O QUE TODO ALA DEVERIA SABER

Cesar, o grande general romano ficou famoso na antiguidade por ter,entre outras façanhas bélicas e políticas,criado o ataque em pinças,envolvendo os adversários,forçando-os a dispersarem suas fôrças e,divididos serem derrotados.As alas,agindo em forma de pinças,foram as artífices de suas mais extraordinárias vitórias nos campos de batalha.Mais recentemente,na 2ªGuerra Mundial, Patton,grande general dos blindados norte-americanos derrotou as fôrças alemâs após o Dia D utilizando-se das mesmas estratégias de Cesar, fazendo avançar suas alas,envolvendo e dividindo o exercito alemão.”Dividir para destruir”, é por assim dizer,a ação que determina a superioridade numérica, principalmente se a mesma for desencadeada pelos flancos,pelas alas,com velocidade e inteligência.No basquetebol são os alas que,com suas ações incisivas e velozes, provocam o desequilibrio defensivo,determinando a superioridade numérica tão desejada por qualquer equipe que queira vencer. Mas para que isso venha a ocorrer, os alas precisarão compreender e aceitar que são eles aqueles jogadores que mais terão de desenvolver a habilidade de jogar sem a bola, mas quando de posse da mesma, serem aqueles cujos índices de erro sejam os mais baixos de sua equipe.A maioria das conclusões à cêsta, de média e longa distâncias,serão executadas pelos alas,na medida em que sejam dispostos tàticamente a fazê-lo,o que caracteriza uma equipe bem preparada e treinada. Mas,alguns pontos têm de ser enfatizados no que dizem respeito a determinados fundamentos que caracterizam as ações dos alas em uma partida.Duas delas são fundamentais: a primeira é a que determina a obrigatoriedade de sempre fintarem antes da recepção de QUALQUER passe, em qualquer situação, e que estes JAMAIS sejam concebidos e executados paralelos à linha final da quadra,eliminando qualquer possibilidade de interceptação.A segunda,é que após a recepção do passe EM HIPÓTESE ALGUMA deverá elevar a bola acima da cabeça, mantendo-a abaixo da linha da cintura, numa posição que o faça rapidadmente decidir se efetuará um novo passe, uma finta ou um arremêsso.Um ala verdadeiro jamais deixará de,estando na posse da bola, ter a capacidade de optar por uma das três atitudes mencionadas,que se tornarão nulas se elevar a bola acima da cabeça. Uma última e particularíssima ação técnica exigirá dos alas treinamento específico e trabalhoso, o fato de ao progredir paralelamente à linha final driblando a bola, somente terá uma opcão de finta, que é o corte para dentro da quadra,ao contrário das duas possibilidades que teria se estivesse em uma posição oblíqua à linha final. Paradas repentinas, drible negaciado com quebra de rítmo e reversões com troca rápida de maõs são os recursos que deverão ser treinados pelos alas para se sairem bem quando confrontados com uma única opção de finta. Claro que todos os jogadores devem ser treinados e preparados para aquelas mesmas situações mas aos alas deve ser dado um aporte maior na carga desse treinamento específico. Como geralmente são jogadores com alta estatura, o preparo dos mesmos para os rebotes deverá atender a uma particularidade, que é a capacidade de transformar velocidade horizontal em velocidade vertical já que os mesmos se lançam de fora para dentro dos garrafões pela posição que ocupam no campo de jogo. Muitas faltas pessoais poderão ser evitadas no afã das lutas se forem treinados na transformação da velocidade horizontal em vertical com um mínimo de projeção frontal no momento dos saltos. Treinar bloqueios em velocidade linear em redes de voleibol ou de encontro a paredes auxiliarão em muito no momento e na qualidade das transposições.Defensivamente, como via de regra marcam os alas adversários,a utilização consciente da posição dos pés na defesa individual, forçando o corte do adversário para o centro ou a lateral da quadra, deverá se coadunar com as exigências do plano defensivo em toda e qualquer situação de jogo, pois são fundamentais para a derrota ou a vitória da equipe. Muitos técnicos ao pedirem tempo poderiam auxiliar a equipe observando uma colocação dos pés de um defensor que obrigasse o atacante a uma direção errônea, ao invés de se debruçar sobre uma prancheta rabiscando fantasias, finda as quais exige “força na marcação”, quando naquele momento o desejável seria: Force-o para fora(ou para dentro),com um posicionamento correto dos pés. É assim que se ganham os jogos, e é uma das atitudes que todo ala deveria saber. Nos arremêssos a constante e initerrupta movimentação propiciará uma vasta gama de possibilidades em todas as distâncias,mas a ênfase deverá ser dada aos de média e curta distâncias, já que os colocariam sempre perto da cêsta facilitando a obtenção de um sempre possivel rebote ofensivo. Os arremêssos de três pontos seriam do domínio exclusivo daqueles que realmente fossem especialistas nos mesmos, alas ou armadores.Finalmente,os alas deverão ser aqueles com a melhor percentagem nos lance-livres, já que serão sempre os mais visados pelos defensores, dada as características ofensivas que possuem. Finalmente, como a maioria
dos seres humanos abrangem um máximo de 120° em sua visão periférica,e como a meia quadra que defendem atinge os 180° cabe aos alas saberem explorar os 60° que se tornam inalcançaveis para o defensor em seu campo visual,e que quando atacado pelas laterais se torna bem menor, daí a importância estratégica dos alas em um sistema bem planejado de jogo, e isso é o que todo técnico deveria saber, mas é assunto para o próximo artigo.



2 comentários

  1. Matheus Lopes 28.04.2011

    Realmente um ponto de vista interessantíssimo, professor. Ler o seu artigo me ajudou muito a focar alguns pontos que não estavam sendo bem observados ainda por mim, o que fez com que eu melhorasse muito meu estilo de jogo. Parabéns pelo artigo.

  2. Basquete Brasil 29.04.2011

    Fico realmente feliz em ter podido ajudá-lo na melhora técnica de seu jogo. Treine bastante e com qualidade, visando sempre a procura da síntese, daquele movimento justo e preciso, fazendo parecer ser fácil sua execução, colocando-o a serviço de sua equipe, antes de a si mesmo. Sucesso. Paulo Murilo.

Deixe seu comentário

Comentários Recentes


    Warning: mysql_query(): Access denied for user ''@'localhost' (using password: NO) in /home/paulo/public_html/blog/wp-content/themes/paulomurilo/functions.php on line 7

    Warning: mysql_query(): A link to the server could not be established in /home/paulo/public_html/blog/wp-content/themes/paulomurilo/functions.php on line 7

    Warning: mysql_fetch_row() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/paulo/public_html/blog/wp-content/themes/paulomurilo/functions.php on line 8