O QUE TODO ARMADOR DEVERIA SABER II.

Exclusivamente fundamentos,eis o que deveria saber,treinar,dominar,exaurir-se em seu conhecimento,para,aí sim,improvisar na busca do movimento simples,intuitivo,limpo,e por isso mesmo, aparentemente fácil de executar em toda sua complexidade. Toda e qualquer ação que envolva os fundamentos do jogo será sempre sob a presença física,próxima,muito próxima do adversário,no drible,na finta,no passe,no rebote,no arremesso,quando de posse da bola,e no desmarque, no corta-luz, no bloqueio, na defesa,quando sem a mesma.Em qualquer circunstância a presença incômoda,forte,ativa, móvil e inteligente do adversário se fará presente, fazendo e obrigando o uso conciente dos fundamentos transformar-se no pilar do jogo em sí.Sempre será muito difícil a aquisição dessas habilidades plenas, mas obrigatórias para aqueles que pretendem jogar bem o basquetebol, em qualquer categoria,em qualquer idade,dos mais jóvens iniciantes,ao mais veterano dos jogadores,pois,ao contrário do que muita gente pensa e prega deslavadamente, SEMPRE se pode aprender e apreender movimentos e habilidades novas com a prática constante e habitual dos fundamentos.NENHUMA tática de jogo terá e alcançará bons resultados sem que seus executantes dominem os fundamentos do jogo. Caminhos traçados em pranchetas jamais serão trilhados por jogadores destituidos de habilidades naqueles fundamentos necessários à sua execução,
por mais boa vontade que tenham em conseguí-lo,pelo simples fato de se antepor à coreografia traçada a ação defensiva adversária,que nunca é levada em consideração na
apresentação dos rabiscos.Dominar os fundamentos vai muito além da ação solitária,que é importante no estágio inicial da aprendizagem, para aquela em que a anteposição defensiva se faz presente em toda a sua força, quando o técnico se faz atuante na orientação defensiva para provocar e desencadear a ação ofensiva. Esse é o grande desafio nos esportes em que o contato físico é permanente,nos quais o improviso ante situações de extrema pressão só pode se fazer presente e atuante na condição de uma
resultante do domínio dos fundamentos,que quanto maior for,mais eficiente será sua
consecução.Fora desse princípio,nada em termos de táticas poderá ser alcançado,por maior que seja o talento na montagem de uma coreografia,por muitos técnicos que desconhecem como preparar fundamentalmente seus jogadores.Se nossas estatísticas,tão ao gosto de uma imprensa despreparada,mas convicta de sua pretensa importância,
primasse,não pelos resultados percentuais,mas pelos coeficientes de produção,onde ações positivas são relacionadas aos erros de execução dos vários fundamentos,muito do que se faz e apregoa de qualidade técnica de jogo e de jogadores seria posto por
terra,desmistificando o que consideram basquetebol de alto nível.Pois bem,o que se depreende dessa colocação? Que falta ao preparo de nossos jogadores,em TODAS as categorias,a seriedade na aquisição das habilidades básicas do jogo, os seus fundamentos.E de todos os jogadores,aqueles que mais necessitam dos mesmos,sem dúvidas nenhumas,são os armadores,pois partem deles as ações ofensivas que definem
o sucesso,ou insucesso de suas equipes,assim como o comando das ações defensivas,tão ou mais importantes do que aquelas.Chega às raias do absurdo vermos nossos armadores
agindo como sinalizadores de pseudo-movimentos táticos,numa perda preciosa de um tempo reduzido pelas regras,em vez de agirem como afinados e ajustados radares ante o
comportamento tático defensivo dos adversários, fator que desencadeará todo o comportamento de sua equipe,e que em nada resultará se não tiver e usar seu dominio
pleno e conciente da bola e de seu corpo,oscilando permanentemente entre o equilibrio instável e o estável,determinados pela velocidade da ação em sí,da leitura simultânea
de seus pares e do adversário,de seu pleno conhecimento e dominio dos elementos básicos do jogo,seus sempre necessários,repetitivos e enraizados fundamentos,que na prática do dia a dia,no treino e no jogo,nunca será igual em sua dinâmica,em sua execução.Por isso devem ser treinados e praticados à exaustão,durante toda sua vida
de jogador e atleta.Uma equipe sem tática definida, mas com grande preparo nos fundamentos,sempre será mais efetiva e perigosa do que aquela com maus fundamentos,
mas com um pretenso arsenal de táticas rebuscadas em uma pretensiosa prancheta.”Corra
para lá,bloqueie aquí,se desloque acolá,arremesse naquele ponto!” Mas os jogadores
desconhecem o drible, ou pensam que conhecem, passam sem precisão, fintam mal e bloqueiam pior ainda.E são repreendidos porque a tática salvadora não deu certo,pois
afinal saiu do vasto conhecimento estratégico do técnico de plantão.Tão fácil,tão corriqueiro,tão devastador nos mais comezinhos principios de bem treinar uma equipe,
seja ela de QUALQUER categoria que for.Nossos armadores necessitam de doses maciças
de fundamentos,em tempo integral,mas orientados por quem realmente conheça e dê a
real importância aos mesmos em uma equipe,e não a uma turma que ainda tem o desplante de afirmar,que jogadores de equipes adultas não podem ser corrigidos, que são
incorrigíveis.Concordo,pois os mesmos se deparam com quem nem de longe desconfiam o que seja formar,treinar e preparar um jogador nos principios básicos do jogo,os fundamentos e sua específica,dificil e especializada didática,a qual nada ou pouco significa ante uma prosáica prancheta embaixo do braço.O que todo armador deveria fazer,na ausência do interesse maior de alguns técnicos que desprezam tais detalhes
técnicos,que procurassem aqueles que ainda se preocupam com os mesmos,para realmente
se completarem como jogadores de qualidade,confiáveis e preparados para executarem
os mais disparatados movimentos táticos que exigissem deles,para que não caissem no permanente ridículo de perdas de bola e de tempo numa atividade de extrema dinâmica,
e que não perdoa os pretenciosos e os preguiçosos.Se existem tais técnicos?Claro que sim,não são muitos,mas são muito,muito bons,e que têm uma particularidade em comum,
odeiam pranchetas,pois trabalham olhando dentro e diretamente nos olhos de seus atletas,como fazem os verdadeiros mestres na arte de bem ensinar um jogo.Procure-os
e aprendam a jogar basquetebol.Garanto que será um bom investimento,apesar do que afirmam em contrário.Incorrigíveis são eles,a patota dos estrategistas de um sistema
só,do que chamam pomposamente de “basquete internacional!”Lamentável e grotesco,bem
ao gosto da mediocridade reinante em nosso malfadado basquetebol.



2 comentários

  1. Anonymous 12.09.2006

    Quais os fundamentos tecnicos mecanicos e corporais , baseados na fisica que tais armadores deveriam ter?
    Qual a importancia da jogo de pé num drible ou passe, a importancia da flexao dos dedos ou a angulação dos cotovelos .. o movimento vertebral da coluna . se por acaso tiver algum dado concreto sobre isso, me avise ..
    gmaciel@starweb.com.br

  2. Basquete Brasil 12.09.2006

    Sr.Maciel(Depreendo ser seu nome pelo email anexo,pois em caso contrário não responderia.Tenho como norma não responder email anônimo),entre os mais de 200 artigos publicados,pelo menos uns 50 respondem suas indagações.Navegue pelos mesmos e obtenha suas respostas.Em hipótese alguma sinto disposição de avisá-lo para coisa alguma.Não faz parte do meu trabalho e da minha índole.
    Paulo Murilo.

Deixe seu comentário

Comentários Recentes


    Warning: mysql_query(): Access denied for user ''@'localhost' (using password: NO) in /home/paulo/public_html/blog/wp-content/themes/paulomurilo/functions.php on line 7

    Warning: mysql_query(): A link to the server could not be established in /home/paulo/public_html/blog/wp-content/themes/paulomurilo/functions.php on line 7

    Warning: mysql_fetch_row() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/paulo/public_html/blog/wp-content/themes/paulomurilo/functions.php on line 8