MALFADADOS TÓPICOS.

-O que é que voces querem? P.Q.P….!- Está tudo uma M….!- Vão continuar jogando dessa forma? P…,C….!E por ai vão as instruções dadas por professores adultos e experientes,e tudo em rede nacional,para a audiência diurna de milhares de jovens das classes média e alta,já que em transmissões à cabo.Imagino a quantos milhares a mais se fossem efetuadas em rede aberta.Uma lástima,uma aberração.E o pior de tudo,
com a conivência de narrador e comentarista, para os quais se tratavam de atitudes normais em competições daquele nivel,no calor das disputas.Quer dizer que todos os técnicos estão autorizados a emitirem tantos palavrões quanto pensem ser necessários
em suas lastimáveis intervenções? Alguns cercados de até 4 microfones? Onde pensam que estão todos,técnicos e comunicadores,nessa aceitação passiva,comprometedora e abusiva perante a sociedade brasileira,principalmente quanto aos jovens?Será essa a
mensagem educativa e formadora de cidadãos que deva ser implementada no seio dessa
infeliz juventude? Que vergonha,que sem-vergonhas! Deviam se xingar ao espelho,pelo fracasso em suas missões,já que o pífio basquetebol que apresentam bem espelham e justificam o baixíssimo nível a que chegamos.Esse pentagonal prestou um enorme serviço àqueles que gostam do jogo,pois tiveram a oportunidade de aquilatarem na presença televisiva de 5 equipes o quanto de mediocridade estratificada se apoderou de nosso basquete,e digo 5 equipes porque a CBB alijou da publicidade a equipe carioca,aquela que ousou competir pela NLB,sob a batuta do jogador que enfrentou o grego melhor que um presente,e que por isso mesmo se viu privada de transmissão de um jogo sequer,a não ser um pequeno take da confusão que se meteu em um dos jogos,e nada mais.Mas a equipe gaúcha também joga na NLB,pois não? Sim ,é verdade,mas não tem em seu comando um desafeto da CBB do calibre do dirigente da equipe carioca.Um outro tópico mais do que interessante é o referente aos árbitros,que segundo os comentários abalizados da TV são dos melhores do mundo e que arbitram com imparcialidade e justos critérios. Mas permitem que muitos jogadores executem os lance-livres envoltos em gestuais e pseudo-concentrações,diria até rituais,que em média ultrapassam os 9 segundos,quando a regra somente permitem 5 segundos para executá-los,a contar quando da entrega da bola por um dos juízes.Alguns chegam a irritar por maneirismos muito bem ensaiados visando o enfoque televisivo.Geralmente são aqueles repletos de tatuagens,penteados africanos e penduricalhos promocionais,pois segundos na midia custam muito caro. Permitem que técnicos invadam sistematicamente a quadra no transcorrer do jogo com seus gestuais ridículos,porém impressionáveis,muitas vezes sublevando as torcidas contra as arbitragens.Transformaram os 3 segundos em armas de compensação a um engano
ou injustiça cometida contra uma das equipes, quando na realidade todos os nossos pivôs,vítimas de seus crônicos imobilismos,permanecem dentro dos garrafões ofensivos muito mais do que os 3 segundos permitidos.Admitem reclamações extemporâneas de jogadores,quando na realidade nem os capitães as podem fazer.Permitem acintosamente a interrupção da trajetória da bola no drible,numa ação que somente beneficia a finta
ilegal de muitos jogadores.Mas são enérgicos para exigirem as camisetas dentro dos calções,que afinal parece ser o aspecto mais importante do jogo,para eles.Finalmente,
apresenta o ginasio da propalada”capital brasileira do basquetebol”às moscas,somente
recebendo boa platéia quando dos jogos da equipe da cidade,numa demonstração de que
nem mesmo na “capital” o público se sente incentivado a prestigiar o torneio,não fosse ele,segundo os comentaristas,o público que mais entende de basquete no país.
Tenho minhas sérias dúvidas.Mas faltou um último tópico,o técnico,que posso resumir
parafrazeando um dos técnicos de nossa seleção em uma de suas intervenções num tempo pedido-“vocês resolveram deflagrar a artilharia dos 3”? Creio que todas as equipes a deflagraram,e com resultados simplesmente risíveis.Decididamente desaprendemos a jogar basquetebol,e muito temo por nossa participação no mundial,pois vivemos dias em que até jogadores americanos,célebres por suas atitudes disciplinadas,se sentem à vontade para interromper nossos técnicos em suas instruções,não sei em que idioma,mas
que nos faz pensar que algo foi perdido entre nos,o bom senso.



Deixe seu comentário

Comentários Recentes


    Warning: mysql_query(): Access denied for user ''@'localhost' (using password: NO) in /home/paulo/public_html/blog/wp-content/themes/paulomurilo/functions.php on line 7

    Warning: mysql_query(): A link to the server could not be established in /home/paulo/public_html/blog/wp-content/themes/paulomurilo/functions.php on line 7

    Warning: mysql_fetch_row() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/paulo/public_html/blog/wp-content/themes/paulomurilo/functions.php on line 8