ANATOMIA DE UM ARREMESSO

Fala-se muito na precisão nos arremessos de lance-livre, no de dois pontos, e principalmente nos de três pontos. Desde que Mortimer( 1951 ) provou em seu estudo clássico que um desvio de 2 º no momento de um lançamento de lance-livre fazia com que a bola sequer tocasse no aro, que técnicos e estudiosos do mundo inteiro fizessem pesquisas sobre o controle de direção de um arremesso à cesta, mas quase sempre focados nos movimentos, estilos, alavancas, força e equilíbrio por parte do jogador que lançava. Muitos raros são os estudos que analisam o comportamento da bola em sua trajetória após serem aplicados em sua superfície as variáveis acima enumeradas, e quase sempre sob um simples exercício de observação visual, sem correlações associadas ao desempenho do arremessador.

Em 1992, Iracema, em seu trabalho “Estudo sobre um efetivo controle da direção do lançamento com uma das mãos no basquetebol”, defendeu a tese de que o correto direcionamento da bola em sua trajetória à cesta, dependia basicamente das ações exercidas pela mão impulsionadora em sua superfície, no momento final da soltura, fazendo com que o giro inverso da mesma em torno de um eixo diametral determinado ao final do movimento impulsionador, o mantivesse o mais paralelo possível ao nível do aro, e o mais eqüidistante possível dos bordos externos do mesmo.

Claro que os tipos de “pegas” efetuados das mais diversas maneiras pelos jogadores, influenciariam decisivamente no direcionamento final da bola. Dedos, como o indicador, médio e anular, sozinhos ou agrupados, ao ser(em) o(s) último(s) a tocar(em) na superfície da bola determinaria sua direção final, tendo a complementariedade dos dedos polegar e mínimo, responsáveis pelo paralelismo do eixo diametral da bola gerado ao final do arremesso, com o nível do aro. Como vemos, o ato de arremessar vai muito além do aspecto estético e dos alinhamentos nos diversos segmentos de alavancas do corpo e dos membros, assim como o “instinto matador” que muitos se auto-determinam na arte de arremessar.

Para exemplificar reproduzo uma foto publicada no site Rebote do jogador Marcelinho, excelente arremessador de três pontos, mas que poderia ser bem melhor se fossem corrigidos alguns aspectos em sua empunhadura, principalmente no momento final da soltura da bola.

Nas imagens 1 e 2 abaixo, observemos que o posicionamento final dos dedos polegar e mínimo provocam um segmento de reta ( cd ) desalinhado com o eixo diametral ( ab ), o que provocou uma aplicação de força na aceleração da bola mais intensa no dedo indicador, mesmo que os outros dedos se mantivessem em contato com a bola, fato dedutível pela maior largura do ponto( e )com relação ao ponto( f ), provocado pela distorção de uma das ranhuras na superfície da bola naquele ponto em que a aceleração se fez mais presente. Certamente o direcionamento desse arremesso sofreu desvios consideráveis, o que não ocorreria se ambos os segmentos de reta estivessem em plano paralelo, fazendo com que os dedos impulsionadores aplicassem uma força conjunta e bem distribuídana superfície da bola., o que exigiria um estudo de caso aprimorado, provocando algumas mudanças anatômicas na pega costumeira.

Infelizmente, essas correções não são levadas em considerações mais profundas e detalhadas, provocando o sempre crescente aparecimento de “gênios dos arremessos de três pontos”, incluindo-se até mesmo os pivôs, como vem acontecendo ultimamente.

A precariedade técnico-tática de nosso basquetebol, preso na camisa de força de um único sistema de jogo, adiam os tão necessários estudos dos fundamentos, já que a panacéia do sistema padronizado e globalizado parece que satisfaz tanto a técnicos, como jogadores, lançando para trás as verdadeiras bases do jogo, os fundamentos.O que hoje aqui foi exposto, é uma mínima, porém importante, faceta desse apaixonante, difícil e extraordinário jogo, o grande jogo, e que exige muita dedicação e estudo. Então minha gente, estudem.

Bibliografia:

Mortimer, Elizabeth M., “Basketball Shooting”, Research Quarterly,XXII May, 1951.

Iracema, Paulo M.A., “Estudo sobre um efetivo controle da direção do Lançamento com uma das mãos no basquetebol”, Dissertação apresentada Com vista à obtenção do grau de Doutor em Ciências do Desporto, na Faculdade de Motricidade Humana da Universidade Técnica de Lisboa, Em 1992.



15 comentários

  1. Leandro Machado 12.11.2006

    muito bom artigo, realmente a tecnica do arremesso eh um dos fundamentos deixados de lado pela maioria, vejo amigos meus que jogam basquete no time da cidade com 16 anos e ainda arremessam com as duas mãos. Claro isso eh soh um dos muitos fundamentos deixados de lado. Então como não ah ninguem que me ensine, tive que aprender a arremessar sozinho, assistindo videos da NBA e vendo seu artigo(coisas que todo jogador deveria saber),no seu artigo dizia para fazer um eixo entre o polegar e o dedo minimo paralelo a cesta. Mas meu arremesso melhorou quando vi que os jogadores com bom arremesso na NBA(como o Wade)faziam esse eixo com o indicador e o minimo, ou seja deixavam a mão em diagonal na bola.

    gostaria que vc me explicasse um pouco melhor a questão da tecnica de arremesso, se for possivel. Pode mandar para meu e-mail, mas se poder falar via MSN seria melhor ainda.

    E-mail(MSN): leo_cat-hunter@ibest.com.br

    obrigado.

  2. Basquete Brasil 12.11.2006

    Leandro,creio que você não tenha observado bem a técnica do Wade, pois,e de forma alguma podemos esquecer a importância do dedo polegar na evolução da espécie humana.Ele é o único responsável pelo movimento de pinça da mão, já que prona para dentro da mesma.Os outros dedos pronam de cima para baixo da mão, e a combinação do polegar com qualquer dos outros dedos é que deram ao ser humano a capacidade de manipular os instrumentos que o mantiveram na escala superior das espécies.No seu caso, se o alinhamento do eixo diametral da bola for exercido ´pelos dedos indicador e mínimo, caberão aos dedos médio e anular o último toque na bola, o que não seria o ideal,já que dispensaria o dedo forte,o polegar.Tente fazer com que os dois últimos dedos a deixarem a bola sejan o indicador e o médio( o Oscar empunhava assim)e verá que o polegar e o mínimo ficarão alinhados com o eixo da bola,mantendo-o paralelo ao nível do aro.Deixe o anular de fora do movimento final.Cole uma tira de esparadrapo com 1cm de largura em volta da circunferência da bola, e ao empunhá-la para o arremesso faça com que essa faixa fique perpendicular ao meio dos dedos indicador e médio.Quando a bola sair da mão acompanhe o movimento exercido pela faixa.Se ela se mantiver perpendicular o giro inverso da bola em torno do eixo diametral estará paralelo ao nivel do aro.Se a faixa se inclinar a bola terá saido da mão com desvios, assim como se a faixa oscilar.É um bom exercicio de dominio do eixo diametral, e vale à pena tentar.Um abraço, e sucesso, Paulo Murilo.

  3. valdejane 27.10.2008

    oi achei muito legal se voçes quizerem me add no meu orkut e so acesar e bjh_pvh@ho tmail.com e so me add ai por favor
    obrigada pelo seu trabelho foi muito especial isso ai por favo r e se me addd ai ta obrigada e um abraço e um beijo esp cial

  4. danilo 26.10.2009

    muito massa

  5. Lucas 05.03.2010

    Muito bom, muito bom mesmo. Vejo que não é só mais um de tantos que dizem, que “essa é a forma certa de arremessar”. Além do artigo ser bom, o autor, Professor Paulo, possui grande experiência, por isso, vale apena acompanhar e seguir esses passos. Tenho 16 anos, e após ler esse artigo, peguei minha bola de basquete e já fui treinar…
    Valeu muito apena, pois, logo ao pegar a bola, percebi que, além de fazer com que a bola siga uma direção praticamente perfeita, sua tragetória é simplesmente demais! Para quem gosta de basquete, teria de conhecer esse artigo!
    Parabéns pelo grande trabalho, não só desse artigo,mas dos outros também!
    Um Abraço!

  6. Lucas 31.03.2010

    Ótimo artigo professor!
    Mas apesar de ter lido vários artigos sobre arremessos ainda me restam algumas dúvidas.
    Por exemplo,para um melhor arremeço qual deve ser a posição do corpo com relação a sexta?
    Vejo jogadores da NBA que aremeçam um pouo de lado, outros completamente de lado, outros de frente…. e o cotovelo no arremesso?
    Existe uma formo melhor dentre essas?

  7. Basquete Brasil 31.03.2010

    Prezados Lucas e Lucas, acessem os outros artigos com o mesmo titulo, só que acompanhados dos sufixos II, III,IV,V e VI, pois terão uma visão bem mais ampla sobre a arte do arremesso. Um abraço aos dois, Paulo Murilo.

  8. raquel 20.10.2010

    eu gostei bastante

  9. Basquete Brasil 13.12.2010

    Que bom que tenha gostado, fico feliz com isso. Um abraço,
    Paulo Murilo.

  10. Felipe Lopes 08.03.2011

    Boa noite Professor !

    Fiquei muito feliz em ter encontrado seu blog, pois nele esta uma vasta sabedoria de alguém que ama o basquete.
    Sou estudante de Educação Física e sou apaixonado por esse esporte, espero a partir de hoje seguir o seu blog fielmente, para que com isso, possa ampliar meus conhecimento.
    Parabéns pelo ótimo trabalho!

  11. Basquete Brasil 09.03.2011

    Essa é a verdadeira finalidade deste blog, prezado Felipe, e fico imensamente feliz em estar ajudando-o na busca do conhecimento sobre esse grande jogo. Um abraço, Paulo Murilo.

  12. Daniel Caraffini 09.04.2012

    Boa Noite professor! Parabéns pelo artigo!
    Venho me interessando muito pelo basquete e procurei sobre técnicas de arremesso e vim parar no seu blog! Fantástico como o “simples fato” de arremessar uma bola envolva tantos detalhes! Ainda não li os 5 tópicos que abordam a anatomia do arremesso, mas fiquei impressionado com essa sincronia que o corpo deve ter para que o arremesso sai com maior precisão. Agradeço muito o fato do senhor compartilhar seu conhecimento sobre o basquete no seu blog! Infelizmente esses conhecimentos ficam um pouco restrito à equipes, e livros não são fáceis de encontrar e são pouco didáticos. Obrigado professor!

  13. Basquete Brasil 09.04.2012

    Como respondi ao Felipe, essa é a verdadeira finalidade do blog, e espero que os demais artigos o interessem verdadeiramente. Boa leitura e oportunos comentários. Um abraço, Paulo Murilo.

  14. raissa 19.06.2012

    bom demais professor

  15. Basquete Brasil 04.09.2014

    Fico feliz Raissa com seu depoimento. Um abraço, Paulo Murilo.

Deixe seu comentário

Comentários Recentes


    Warning: mysql_query(): Access denied for user ''@'localhost' (using password: NO) in /home/paulo/public_html/blog/wp-content/themes/paulomurilo/functions.php on line 7

    Warning: mysql_query(): A link to the server could not be established in /home/paulo/public_html/blog/wp-content/themes/paulomurilo/functions.php on line 7

    Warning: mysql_fetch_row() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/paulo/public_html/blog/wp-content/themes/paulomurilo/functions.php on line 8