O QUADRAGÉSIMO OITAVO DIA – A VITÓRIA DE UM SISTEMA…

Já são 6 horas que estamos aguardando embarque para Londrina aqui do aeroporto de Curitiba, saindo de Joinville de ônibus às 8 da manhã. São 16 horas, e estamos extremamente cansados de um jogo inesquecível, não pela vitória em si, mas por todo o panorama desenrolado em torno do mesmo.

E que panorama, a começar pelo fato inconteste do favoritismo absoluto do time da casa, manifestado pela imprensa local, pelos torcedores que encheram seu grande ginásio, e pela expectativa de sua própria equipe numa vitória protocolar. As declarações de seu técnico após o jogo não deixam margem a dúvidas quanto ao clima de favoritismo reinante na bela cidade de Joinville – “Não estava esperando por isso, foi uma das piores derrotas que já tive (…) Ou a gente encara com medo ou parte para a recuperação . Vamos trabalhar o psicológico da equipe este final de semana para esfriar a cabeça e partir bem para o jogo”. (Jornal A Noticia de Joinville 3/4/2010).

E nem seus jogadores estavam esperando, e o ala André definiu assim o adversário que o venceu – “Eles estão fazendo um jogo diferente”.

Diferente? Como assim, se todas as equipes já estavam acordadas desde sempre a jogarem de forma igual? Bem, o Saldanha resolveu jogar de outra forma que não o prèt-a-porter implantado no país, resolveu jogar um basquete participativo, democrático, aberto, tendo como base estrutural o máximo possível domínio dos fundamentos, somente isso. E muito mais treinamento nos fundamentos terá de ser desenvolvido, para que possamos chegar a um razoável patamar de excelência, tanto ofensiva, como, e principalmente, defensiva.

Mas Paulo, o jogo, como foi o jogo, já que nada ainda pode ser visto na TV, ou mesmo em vídeo?

Imaginem um imponente ginásio cheio de entusiasmados torcedores, totalmente voltados à sua equipe, que é muito forte e com muito bons jogadores, e que tem nos arremessos de três pontos um de seus pontos altos, e é a quinta colocada na liga, para reconhecermos que enfrentá-la exigiria muita energia, força, inteligência técnico tática, e acima de tudo, algo acrescido na forma de jogar, o algo descrito pelo André – “Eles estão fazendo um jogo diferente”.

Sim, jogamos com dois armadores puros e três pivôs móveis, e defendemos na “linha da bola”, não a de flutuação longitudinal, e sim na de flutuação lateralizada, que são sistemas diferenciados da totalidade das equipes da liga. Querer ou aparentar ser “diferente” das demais, ou se caracterizar como proprietária de sistemas diferenciados e comprovadamente eficientes?

Creio que nossa opção tem se caracterizado pela eficiência, e alguns números são irrefutáveis, como nesse jogo, onde os arremessos de dois pontos atingiram a marca de 17/49 (34,6%), os de três 6/17 (35,2%) e o os lances livres 17/20 (85%), onde 34 pontos de 2, e 17 de 1, perfazendo um total de 51 pontos, se contrapõem aos 18 de 3 pontos, numa pontuação largamente vantajosa para os arremessos de média e curta distâncias, mais precisos e eficientes que os de longa distância, daí a liberação altamente seletiva dos arremessos de 3, bem ao contrario da equipe de Joinville com suas 31 tentativas de 3, para 8 acertos.

Outro fator preponderante foi o domínio dos rebotes em 44 contra 32, e o numero de erros de 5 contra 9.

Mas o grande divisor de água foi a defesa, rígida e antecipada, principalmente contra os pivôs, marcados à frente permanentemente, e com contestação em todas as tentativas de 3 pontos, baixando significativamente o grau de acertos nestes lançamentos., principalmente nos dois quartos iniciais.

No terceiro quarto combinamos jogar dentro da totalidade dos 24 segundos, a fim de economizarmos energia para o quarto final. Por isso, uma diferença de 16 pontos foi baixada para 7 no inicio do quarto final, numa ação planejada de administração de um placar favorável, mas que deveria ser ampliado ou mantido se agíssemos com frieza e controle absoluto do ritmo cadenciado que aplicávamos com mais frieza ainda. Deu certo, pois a aceleração do ritmo de jogo do Joinville nos concedeu maiores espaços em sua forte defesa, que aproveitamos com maestria e determinação. E mais um fato determinante, somente pedi um único tempo no terceiro quarto, preferindo atestar o alto grau de maturidade de uma equipe que treinou muito para saber administrar situações de risco sem a minha interferência direta, provando, por mais uma vez, a excelência dos sistemas de jogo que concordamos, todos, estudar, discutir, treinar e aplicar.

Vencemos um jogo chave para o nosso soerguimento técnico e psicológico, solidificando uma postura técnico tática  que nos qualifica ao jogo deste domingo, quando tentaremos abandonar a lanterna do campeonato, que tanto nos tem marcado e traumatizado.

Neste domingo, enfim, poderemos atingir uma maioridade técnica perseguida com esforço e grande sacrifício, posto que nossa meta desde o início deste trabalho. Sei e tenho a mais absoluta certeza de que já fazemos por merecer um futuro melhor e mais justo.

Amém.

Foto – Blog REBOTE



16 comentários

  1. Leandro AS 04.04.2010

    Basquete diferente… e eficiente!!! É assim que o resto do mundo está jogando e o Brasil parado no tempo!!! Parabéns Prof. Paulo Murilo. Lamento o fato de não poder vê-lo em ação nos playoffs… Fico imaginando como seria um confronto frente aos grandes e suas loucuras de arremessos de 3 sendo contestados…

    Acorda Brasil!!!

  2. Diego Felipe 04.04.2010

    Algum dia irei ver um jogo do Saldanha com o senhor no comando, professor.
    Deuses nos ajudem a concretizar esse meu sonho!
    Meus sinceros parabéns.

  3. jdinis 04.04.2010

    Prof. Paulo Murilo,

    Meus sinceros parabéns pelos resultados. Uma pena não poder assistir algum jogo do Saldanha da Gama (só pude acompanhar as estatísticas) e espero que consiga disponibilizar algum vídeo (comentado, se possível).

    Abs.

  4. Andre 04.04.2010

    Professor Paulo, parabens pelo seu trabalho adotado e com isso, as vitorias estao surgindo, mostrando a qualidade do sistema de jogo do seu time e do senhor. E assistindo a um jogo no momento da NBB, pude comprovar o tanto de bolas forçadas de 3 pontos de ambos os times, mostrando a falta de criatividade ofensiva. Continue com seu otimo trabalho professor, tudo de bom e meus parabenss!

  5. Basquete Brasil 04.04.2010

    Prezado Leandro, temos feito o possivel para tentar mudar um pouco o panorama descrito por você, mas confesso que a caminhada é muito, muito difícil, limitada por deficiências técnico administrativas que toda a equipe tem enfrentado, e que são praticamente impossíveis de serm vencidas a medio prazo. Vamos ver se as projeções que faço para a temporada vindoura encontrarão eco na administração da equipe. Um abraço, Paulo Murilo.

  6. Basquete Brasil 04.04.2010

    Prezado Diego, também terei o enorme prazer de vê-lo assistindo a esse sonhado jogo, e mais imediato do que pensa, pois os videos serão veiculados em muito breve espaço de tempo. Um abraço,
    Paulo Murilo.

  7. Basquete Brasil 04.04.2010

    Sem dúvida disponibilizarei os videos muito em breve, pode ter certeza prezado JDinis. Ficarei feliz com o julgamento dos leitores sobre os mesmos. Um abraço, Paulo Murilo.

  8. Basquete Brasil 04.04.2010

    Prezado Andre, sem dúvida alguma o sistema de jogo comprovou sua eficiência, e isto em 49 dias de trabalho. Imagino como será numa temporada inteira, com principio, meio e fim. Saberemos mais adiante se poderemos concretizar esse projeto. Um abraço, Paulo Murilo.

  9. Marival Junior 04.04.2010

    Prof. Paulo Murilo
    infelizmente não pude acompanhar o jogo entre Saldanha da Gama e Londrina por motivos pessoais mas apesar da derrota com certeza deu para demonstrar que a equipe que mais evoluiu no NBB 2009-10 foi a equipe do Saldanha da Gama. Conversarei com 2 colegas de trabalho que foram ao jogo para conseguir mais informações a respeito do que foi utilizado durante o jogo mas as demonstrações e elogios por parte dos internautas serão muito úteis e acho que infelizmente para a equipe capixaba vc deverá receber alguns convites de trabalho por parte de outras instituições para desenvolver o seu trabalho em outros lugares.
    Abraços e estaremos sempre presente para verificar algo a mais que não o demonstrado pelas outras equipes. Espero que consiga autorização para colocar os vídeos na internet para deleite dos que não conseguiram vê-lo em ação.
    Marival Jr

  10. Carlos Eduardo 04.04.2010

    Parabéns, Professor, pelo excelente trabalho. Se avaliarmos os resultados com os problemas enfrentados, a palavra “excelente” não é usada de forma exagerada. Torço muito para que o senhor continue no Basquete na próxima temporada, seja no comando do Saldanha ou de qualquer outra equipe. Assim, poderemos (todos nós leitores do seu blog) continuar admirando o seu trabalho. Boas férias e sucesso na sua trajetória.

  11. walter Carvalho 05.04.2010

    Professor,

    Parabens! Bola pra frente!

    Estou orgulhoso e super contente! Estou vibrando com a sua vitoria – pois nao so o senhor conhece a teoria mas sabe exerce-la na pratica! Que fantastica historia esta sua curta mas empolgante participacao e retorno ao basquetebol nacional que tanto necessita de professores e especialistas do esporte como o senhor!

    Ate breve.

    Walter

  12. Basquete Brasil 05.04.2010

    Que pena Marival que não tivemos a oportunidade de nos conhecermos pessoalmente. Infelizmente foi um jogo atípico, envolto em pequenos e grandes dramas, mas disputado ao máximo, na medida de nossas possibilidades. Mas não faltarão oportunidades para nos falarmos. Um abraço, Paulo Murilo.

  13. Basquete Brasil 05.04.2010

    Prezado Carlos Eduardo, obrigado por suas palavras elogiósas. Sem dúvida foi um trabalho duro e que apresentou alguns pontos bastante positivos e dignos de serem trabalhados num breve futuro. Se puder darei continuidade ao trabalho, pois vontade não falta. Um abraço,
    Paulo Murilo.

  14. Basquete Brasil 05.04.2010

    Amigo Walter, cheguei ao final de um breve ciclo, e gostaria de dar prosseguimento ao mesmo, pois sinto que consegui despertar algum interesse em torno das propostas apresentadas. Vamos ver se será possivel. Um abração, Paulo.

  15. Henrique Lima 05.04.2010

    Faço das palavras do Diego Felipe, segundo posto do dia, as minhas:

    “Algum dia irei ver um jogo do Saldanha com o senhor no comando, professor.
    Deuses nos ajudem a concretizar esse meu sonho!
    Meus sinceros parabéns.”

    Nada mais a declarar, porque palavras como esta falam tudo.

    Um grande abraço Professor Paulo ! Torcendo da distante Minas Gerais pelo senhor !

  16. Basquete Brasil 06.04.2010

    E você verá, pois acabo de receber de meu filho a notícia de que já resolveu o translado das imagens em formato HD para JPEG sem muita perda de qualidade, e que após as renderizações( exigindo hard drive de grande poder de armazenamento de imagens) poderá veicular os jogos aqui no blog. Espero eu mesmo, que o faça o mais rápido possível, para nós todos discutrmos da validade, ou não, do sistema proposto e agora posto em prática. Aguardemos então.Um abraço,
    Paulo Murilo.

Deixe seu comentário

Comentários Recentes


    Warning: mysql_query(): Access denied for user ''@'localhost' (using password: NO) in /home/paulo/public_html/blog/wp-content/themes/paulomurilo/functions.php on line 7

    Warning: mysql_query(): A link to the server could not be established in /home/paulo/public_html/blog/wp-content/themes/paulomurilo/functions.php on line 7

    Warning: mysql_fetch_row() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/paulo/public_html/blog/wp-content/themes/paulomurilo/functions.php on line 8