VENCENDO AS LIMITAÇÕES NUM GRANDE JOGO…

Este é um vídeo muito especial, pois enfrentamos uma equipe presumivelmente muito superior a nossa, desde os armadores aos pivôs, com um rebote dos mais importantes e impactantes da Liga, e um dos arremessos de três pontos mais presentes e devastadores dentre todas as equipes, e todas estas qualidades somadas ao fator casa, um belo e imponente ginásio, tomado por uma torcida vibrante e participativa, e finalmente, sendo a quinta colocada no campeonato.

Na véspera, como é de praxe em todas as quadras por que passamos, inclusive a nossa quando visitada, um treino mais extenso deveria ter sido viabilizado, e nem mesmo uma explicação ao final do jogo, dada por um dos integrantes da comissão técnica dos donos da casa, de que tal facilidade não era obrigatória por parte da Liga, amenizou o impacto de véspera, quando não pudemos treinar, e mais tarde no hotel, não pudemos utilizar uma das várias salas de reunião para uma simples projeção de um vídeo técnico para os jogadores, com a desculpa de que todas elas estavam reservadas para um congresso no dia seguinte, obrigando-nos a uma reunião nos sofás do saguão para combinarmos as estratégias para o jogo da tarde seguinte.

Somemos a todos esses óbices o fato de ocuparmos a última colocação da competição, que nem mesmo os dois recentes resultados, altamente favoráveis ( Brasilia e CETAF),  nos afastou da mesma, para compreendermos toda a dimensão do embate que enfrentaríamos dali a algumas horas.

E fomos para o jogo, e lutamos com denodo e cabeça fria, metódica, compensando os erros com paciente desenvoltura, atingindo os pontos fracos do adversário, cirurgicamente, defendendo fortemente os arremessos de três, trocando-os pelos de dois, e lá na frente, de dois em dois e alguns poucos de três, indo de encontro a um placar favorável, com ritmo e pouca pressa, valorizando a posse de bola, e acima de tudo, jogando em equipe, nos erros e acertos, sem cobranças e vedetismos, simplesmente jogando o grande jogo.

E quando a reação se fez presente, enérgica e vibrante, ao coro de mais de 3000 torcedores, buscamos do fundo de nossas economizadas resistências o toque precioso da calma, não a aparente, mas aquela forjada no treinamento rude e pesado, no trabalho coletivo e aceito por todos, integralmente, num comprometimento singelo e profundamente honesto. E foram recompensados com uma vitória linda e merecida, preâmbulo de dias melhores que hão de vir, inquestionavelmente.

Amém.
OBS-Quando estiver vendo o video em tela cheia e este congelar, tecle ESC que o mesmo dará seguimento , podendo voltar à tela cheia sem problemas.

Saldanha da Gama x Joinville – 02.04.2010 – Primeiro quarto

Saldanha da Gama x Joinville – 02.04.2010 – Segundo quarto

Saldanha da Gama x Joinville – 02.04.2010 – Terceiro quarto

Saldanha da Gama x Joinville – 02.04.2010 – Quarto quarto



18 comentários

  1. Henrique Lima 11.05.2010

    Professor, como está ?!

    Ainda não tive o tempo necessário para ver esta partida.
    Porém farei com certeza ! Aliás, tive pouco tempo é para mexer
    pelos mares da internet !

    Ontem jogamos novamente e apesar de um bom primeiro periodo, com melhora acentuada … perdemos o segundo e o terceiro de forma incontestavel e novamente sucumbimos.

    Logo, voltemos ao trabalho Professor, porque temos muito o que corrigir ainda !

    Um grande abraço, Henrique Lima !

  2. Diego Felipe 11.05.2010

    Professor, venho aqui agradecer. Os artigos sobre o uso do ponto de equilibrio instável e da anatomia de um arremesso têm me ajudado muito. Uma pena que tal conhecimento nao seja repassado por outros tecnicos a seus respectivos atletas… E relembrando, corrigi a dualidade de estilos, mas ainda estou me adaptando nos arremessos longos e de 3 pontos. E quanto ao backspin no arremesso, a mesma teoria pode ser aplicada aos passes ‘picados’. Aplicando um giro na bola no eixo paralelo ao chão, posso conseguir mais uma alternativa para meus passes, estou correto??
    Abraços, e muito obrigado.

  3. Basquete Brasil 11.05.2010

    Olhe sempre á frente Henrique, tirando das experiências de ontem, positivas ou negativas, o combustível que o empurrará ladeira acima. Atenção aos detalhes, por mais imperceptíveis que sejam, técnicos, posturais, de atitudes e comportamentos, todos importantes e reveladores, inclusive os relacionados a si mesmo, pois emulados e modelados por seus jogadores.Antes de tentar encontrar erros e falhas no adversário tente descobrí-los em sua própria equipe, habilidade esta que o qualificará perante os obstáculos naturais dentro de uma competição.Revele-os e discuta-os livre e honestamente, e ai descobrirá o quanto vale a confiança mútua, o respeito hierárquico aceito, jamais imposto. Enfim, Henrique, esse é o grande mistério do grande jogo, a redescoberta permanente de sua grandeza. Um abraço e sucesso. Paulo.

  4. Basquete Brasil 12.05.2010

    Nada a agradecer Diego, continue trabalhando e treinando forte que os acertos se farão sentir em breve. Os técnicos, principalmente os jovens que se iniciam já apresentam soluções de ensino e aprendizagem bastante razoáveis, além de se interessarem no estudo e na pesquisa.É uma conquista lenta, mas inexorável.
    Seu raciocínio sobre o backspin na técnica dos passes é corretíssima, pois o controle direcional dos mesmos é similar ao dos arremessos, principalmente no picado, quando a bola reverte sua rotação ao tocar no solo, adquirindo maior aceleração. Muito boa a sua observação à respeito. Continue e sucesso. Paulo Murilo.

  5. Vinicius 14.05.2010

    professor,nada novo sobre o saldanha?
    essa falta de noticias tem angustiado a gente

  6. Basquete Brasil 14.05.2010

    Essa sua angustia era um pouco da minha também Vinicius…até ontem, quando conversei com o Dr. Alarico pelo telefone. Disse-me ele que continua na busca dos apoios e patrocinios necessários ao projeto, e que os jogadores estão ligados ao mesmo. Foi uma excelente notícia, pois a manutenção dessa equipe, exatamente como está, somada a dois jogadores novos e promissores, um armador alto e um pivô forte e ágil, se constituirá num time também promissor e fortemente competitivo. Com uma estrutura mais técnica e objetiva, teremos descortinado um futuro de factíveis conquistas, onde a palavra chave continuará sendo, trabalho, e muito. Um abraço, Paulo Murilo.

  7. […] Clique aqui e acompanhe lá os vídeos da vitória. […]

  8. Douglas Stapf Amancio 18.05.2010

    Depois de muito tempo consegui sentar e assistir o jogo. O sistema de jogo, pelo menos até o 3º quarto, ficou bem claro nesse jogo. Por algum motivo, no 4º quarto houve momentos em que os pivôs pareciam que estavam esperando (ou assistindo) a criatividade do armador então o jogo pelo lado do Saldanha ficou um pouco mais estático, porém, a movimentação foi mais intensa do que Joinville, e a eficiência nos lances livres crucial para a vitória do time capixaba.
    Eu quase não tive oportunidades de assistir a NBB esse ano, pelo horário noturno de meu emprego, e, além dos dois jogos postados aqui no blog, assisti apenas Franca X Flamengo, onde ficou claro para mim a diferença, antes não notada por minha experiência limitada, entre os sistemas baseados jogadas pré-estabelecidas e o sistema com dois armadores e três pivos moveis. É bom enfatizar a precisão dos arremessos de jogadores como Marcelinho e Rogério, mas imagino jogadores como Marcio do Franca e Hélio do Flamengo jogando nesse sistema livre empregado pelo Professor Paulo Murilo.
    Estou ansioso para ver o resultado do Saldanha com mais tempo de treino e algumas contratações novas para somar-se ao bom elenco que vi em quadra nesse jogo.
    Parabéns pelo notável trabalho.

    Um abraço.

  9. Basquete Brasil 18.05.2010

    Obrigado Douglas pelo preciso comentário. Sim, é verdade que no 4o quarto os pivôs se movimentaram menos, mas no âmago da defesa, fazendo-o mais periféricamente. Essa movimentação mantinha os defensores menos agrupados no garrafão, propiciando ações mais efetivas dos armadores nas penetrações( mais espaços pelo posicionamento periférico dos pivôs)e nas finalizações. O fato de termos sido eficientes nos lances livres culminou um preparo nesse fundamento reaponsável por muitas derrotas da equipe antes de assumí-la. Como vê, ao corrigirmos deficiências de fundamentos, e aprendermos a jogar táticamente com acentuada disciplina, atingimos resultados tidos como impossíveis. Concordo que a continuidade do trabalho, somado a uns poucos reforços, dotará a equipe de um grau de competitividade bastante alto, e é o que espero venha a acontecer para a próxima temporada. Um abraço,
    Paulo Murilo.

  10. Pedro 19.05.2010

    Belo jogo. Obrigado por disponibilizar os jogos Professor Paulo!

  11. Basquete Brasil 19.05.2010

    Que bom que tenha gostado, prezado Pedro. Espero que aprecie também o próximo e último jogo que aqui veicularei no fim de semana, contra o CETAF, o grande clássico do estado. Um abraço, Paulo Murilo.

  12. Diego Felipe 23.05.2010

    Professor, mais uma pergunta: “Pranchetadas” são válidas nos treinamentos? Eu digo, visando corrigir movimentações individuais de alguns jogadores, apresentar novas soluções e tentar mostrar novas possibilidades de movimentação e passe para o jogador?
    abraços.

  13. Basquete Brasil 23.05.2010

    Existe maior prancheta do que a própria quadra, principalmente em treinamento, prezado Diego?
    O dominio do espaço de jogo tem de ser obrigatório a um técnico e professor, pois reflete a realidade em todas as suas dimensões. Pranchetas só são admitidas como base para listas de frequência ou tomadas de peso, nada mais.
    Um abraço, Paulo Murilo.

  14. Henrique Lima 28.05.2010

    Professor Paulo, como está ?

    Após longa ausência estou aqui novamente !

    Queria que o senhor comentasse a convocação feita pelo Magnano !
    O senhor fará em artigo ?

    Um grande abraço, saudade dos artigos ! rsrs 🙂

    Tem 23 dias desde do último ! O tempo voa Professor !! rs

  15. Basquete Brasil 28.05.2010

    Sim é verdade Henrique, e olha que de tempo entendo eu, já lá se vão 70 anos!! Dei um pequeno tempo para mim( viu? o tempo…)a fim de reestruturar alguns pontos que pretendo atacar daqui para diante, após a retomada da direção técnica de uma equipe de alta competição. Já deu para avaliar o que, e como, e logo retomo as atividades no blog, como sempre foram pautadas. Talvez hoje mesmo as retome.
    Obrigado pelo alerta Henrique. Um abraço, Paulo.

  16. - Paula ;$ 28.05.2010

    Olá , preciso tudo sobre o Basquete Brasil , seu surgimento , seus fundamentos , posições , tempo de jogo , etc. Tenho urgência com o conteúdo .. Obrigada .. !

  17. Basquete Brasil 28.05.2010

    Tudo sobre o Basquete Brasil ou o basquete no Brasil, prezada Paula? No primeiro caso acesse o blog desde setembro de 2004( relação ai no lado)e tudo sobre o Basquete Brasil estará à sua disposição (730 artigos). No segundo, infelizmente jamais tive a pretensão de saber tudo sobre este grande jogo em nosso país, e por isso sugiro uma enciclopédia das muitas existentes, inclusive na internet.
    Bom estudo, boa pesquisa e bom trabalho.
    Paulo Murilo.

  18. - Paula ;$ 29.05.2010

    ok , obrigada pela ajuda , foi muito útil 😀

Deixe seu comentário

Comentários Recentes


    Warning: mysql_query(): Access denied for user ''@'localhost' (using password: NO) in /home/paulo/public_html/blog/wp-content/themes/paulomurilo/functions.php on line 7

    Warning: mysql_query(): A link to the server could not be established in /home/paulo/public_html/blog/wp-content/themes/paulomurilo/functions.php on line 7

    Warning: mysql_fetch_row() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/paulo/public_html/blog/wp-content/themes/paulomurilo/functions.php on line 8