O PRECIOSO TEMPO PERDIDO…

P1040643P1040655P1040658P1040674

 

Desculpem o atraso na publicação desse artigo, mas tive que enfrentar alguns problemas pessoais e de família, já resolvidos e devidamente remetidos ao passado. Então, vamos aos fatos que observei no jogo preparatório da seleção contra a equipe da Lituânia, nossa primeira barreira no torneio olímpico que se inicia domingo agora…

De cara, podemos anotar sem margem a erro, o quanto de omissão técnico tática ficou presente no encontro, onde quintetos eram feitos e desfeitos, como num comum acordo entre equipes que, de forma alguma queriam estabelecer seus limites antes do encontro decisivo, aquele que dará partida a corrida pela classificação às quartas eliminatórias, numa competição de tiro curto e mortal…

O que salta aos olhos em jogos desse calibre, que honestamente não vejo vantagens maiores (nem como técnico, nem como analista) do que treinamentos intramuros duros, metódicos, específicos e exigentes ao máximo possível, contrapondo e confrontando jogadores da mesma equipe, conhecedores dos sistemas ofensivos e defensivos propostos e treinados pelo técnico, tentando todos os anularem pelo pleno conhecimento que possuem dos mesmos, em meia quadra, por um longo tempo, com empenho máximo, e em alguns casos infringindo regras no aspecto defensivo, utilizando todas as armas e condições possíveis para tal, supervisionados nos detalhes, os mais ínfimos possíveis para a consecução do objetivo maior, recriar todas aquelas possibilidades que os adversários se utilizarão para, frente a propostas que não lhes são comuns (claro, quando sistemas inovadores e ousados forem apresentados) adaptarão comportamentos, que quanto mais previsíveis forem, mais bem estabelecidos estarão os sistemas propostos, logo, prontos para serem bem sucedidos. Em outras palavras, quando uma equipe se propõe a apresentar sistemas evoluídos, a melhor proposta de treinamento tático, é aquela que envolve os próprios componentes da mesma, compromissados na tarefa de desmontá-los, item por item, que no fundo será a proposta mater de todas as equipes que os enfrentarão…

Resumindo, bons e eficientes sistemas de jogo, sejam ofensivos ou defensivos, não são aqueles que dão certo, e sim aqueles que deflagram situações, que quanto mais previsíveis forem, mais eficientes se tornarão. É o princípio básico e estrutural que fundamenta a improvisação, pois só a exercem aqueles que dominam e conhecem profundamente os sistemas que usam lastreados pelos fundamentos integrais do jogo, ou seja, só improvisa quem sabe…

Treinar  escondendo situações de jogo, escamoteando detalhes é pura perda de tempo, mesmo que os contendores aceitem a sutil farsa. Quem sabe a força descomunal do marketing e da mídia exijam tanta e inútil exposição, mas a que preço?…

Acredito que tenhamos ainda muito que a evoluir, aprender, e o mais importante, apreender princípios de estratégia técnica, tática, comportamental, e acima de tudo, profissional.

Será que apresentaremos sistemas inovadores e corajosos, ou continuaremos a manter o sistema único padronizado, formatado a imagem do que ai está implantado, numa mesmice endêmica que nos pune a tanto tempo?…

Bem, não é treinando com a China que aprenderemos a inovar, ou não?

Torço para que sim, mas lá no fundo do meu parco conhecimento do grande jogo pátrio, desconfio que, infelizmente , não…

Amém.

Fotos – Reproduções da TV. Clique nas mesmas para ampliá-las e acessar as legendas.

 



Deixe seu comentário

Comentários Recentes


    Warning: mysql_query(): Access denied for user ''@'localhost' (using password: NO) in /home/paulo/public_html/blog/wp-content/themes/paulomurilo/functions.php on line 7

    Warning: mysql_query(): A link to the server could not be established in /home/paulo/public_html/blog/wp-content/themes/paulomurilo/functions.php on line 7

    Warning: mysql_fetch_row() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/paulo/public_html/blog/wp-content/themes/paulomurilo/functions.php on line 8