NEM TUDO É INVESTIMENTO…

P1160378

P1160377Na primeira partida a diferença foi de 17 pontos, nessa agora foi de 14, quem sabe na próxima baixe para um dígito, dando adeus ao NBB 10, que é o que acontecerá se a primeira colocada na fase classificatória não dirimir os erros repetidos em ambos os confrontos, contra Mogi, que nas palavras do seu melhor jogador, o Shamell, venceu como uma equipe coesa, sem protagonistas, etc,etc…inclusive elogiando a comissão técnica pela excelente estratégia escolhida e aplicada por todos (testemunho este discutível, por se tratar de um jogador sempre em litígio com seus técnicos), indistintamente, testemunho que discordo de pronto, pois o que se viu, repetindo o primeiro confronto, foi a disposição enérgica e decisiva e bem particular do trio americano, secundado por um Jimmy efetivo na defesa e presente no ataque, quase sempre complementando as jogadas e competentes bloqueios da trinca afinadíssima nos fundamentos, não fossem eles egressos da melhor escola de formação de base dentre todos os países que jogam e amam o grande jogo, e também por um Caio ainda muito limitado fisicamente, porém razoavelmente efetivo no combate direto a um Varejão mais limitado ainda…

P1160371P1160368A equipe do Flamengo decisivamente se perdeu pela indefinição tática de que é utente, a começar pela perda, na fase mais decisiva, da prestação técnico tática de seus dois pivôs em plena forma, o J.Batista e o Rhett, vitimizados por uma rotação secundária pela vinda do Varejão, bastante longe da condição técnica e física que ostentou na NBA, sobrando mais ainda para o Alexandre, claramente deslocado no sistema adaptado para atender os minutos obrigatórios (?) destinados ao renomado jogador, culminando com a maior de todas as perdas, por equívocos estratégicos (sim, estratégicos, e não táticos) na figura de seu melhor jogador, o Marcos, restando o trunfo derradeiro pela força anotadora, o Marcelo, que fortemente contestado pouco pode fazer. A equipe, com tantos talentos, possuidora, segundo o técnico Guerra, de um ferramental muito superior à da sua equipe, que tem menos, porém boas ferramentas também, viu-se, de repente, utilizando três armadores em quadra, propondo maior velocidade ofensiva, se perdendo mais ainda pela volúpia da trinca, tentando resolver a grave situação com arremessos irreais de “10 pontos” (foram 10/31 contra 9/25 de Mogi), como que abdicando do projeto sistêmico de sua equipe…

Para o terceiro jogo, decisivo na continuidade da competição, ou volta ao seu modo particular de jogar, mesmo sendo o sistema único, com a dupla armação mais do que testada, e a trinca alta composta de jogadores em plena forma física e técnica, afastando compadrios contratuais, ou não, com uma rotação definida pelas exigências do jogo, e não pela exposição de um poderio não tão determinante que julga ter, a equipe flamenguista poderá alcançar um respiro, uma chance de vencer a partida, ou levar um 3 x 0 nada recomendável a um investimento tido como vencedor. Os paulistas, com sua equipe dentro da equipe, tem todos os ases de manga sobre a mesa, clara e decisivamente pronta para a final. Façam as apostas, e os blefes também…

 

Amém.

Foto – Reproduçao da TV. Clique duplamente para ampliá-la.



2 comentários

  1. Lauriberto Brocco 06.05.2018

    Parabéns pela analise, perfeita.

  2. Basquete Brasil 13.07.2018

    Obrigado Brocco, e mais ainda por sua especial audiência. Abração.

Deixe seu comentário

Comentários Recentes


    Warning: mysql_query(): Access denied for user ''@'localhost' (using password: NO) in /home/paulo/public_html/blog/wp-content/themes/paulomurilo/functions.php on line 7

    Warning: mysql_query(): A link to the server could not be established in /home/paulo/public_html/blog/wp-content/themes/paulomurilo/functions.php on line 7

    Warning: mysql_fetch_row() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/paulo/public_html/blog/wp-content/themes/paulomurilo/functions.php on line 8