BEM MAIS DE VINTE ANOS ATRÁS…

P1030919-002OLYMPUS DIGITAL CAMERA

OLYMPUS DIGITAL CAMERALeio alguma coisa na rede de alguém que afirma que não podemos nos submeter a técnicos veteranos que atuam sob sistemas de mais de vinte anos atrás, assim como não seria de bom alvitre destinar aos mais jovens a  tarefa de liderar equipes adultas, concluindo que a turma da meia idade é a mais apta e preparada para fazê-lo com possibilidades reais de sucesso…

Ou seja, sistemas de jogo parecem ter prazo de validade para um certo tipo de gente focada somente no aqui e agora, realidade de suas vidas  contidas  e dissociadas da história, dos exemplos de antanho, que originaram tudo que ai poderiam estar, mas que na verdade, não estão, propositalmente esquecidos por aqueles que não admitem ter havido vida antes das suas, mediócres que são…

Sou de uma geração de ontem, onde convivi com os melhores, onde aprendi mais que ensinei, ouvi mais do que discursei, aprendi e trilhei o caminho das pedras, valorizado pelas muitas derrotas, valorizando com humildade as poucas vitorias, a grande escola dos verdadeiros vencedores…

As grandes revoluções apregoadas aos ventos do hoje, já o eram mais de vinte anos atrás, quando a dupla armação, os pivôs mais ágeis e velozes do que os pesados e lentos cincões iniciavam as mudanças que ai estão, fundamentadas no ontem, e não fruto de geração espontânea como querem e divulgam alguns oportunos estrategistas e midiáticos profissionais…

Então, gostaria de recordar algo bem recente, não de vinte anos atrás, e sim de pouco mais de cinco, claro, para aqueles que se interessam de verdade pelas técnicas e táticas do grande jogo, sugerindo a leitura de um artigo aqui publicado quando dirigia o Saldanha da Gama, e logo a seguir um outro na forma de um vídeo, ambos elucidando uma realidade profundamente fundamentada em conceitos de jogo de ontem, elevados a época como algo realmente inovador, e que é considerado hoje como revolucionário…

Seria instigante e revelador, se após a leitura do artigo O quadragésimo sexto dia (artigo 700), pudesse o video Vencendo as limitações de um grande jogo, ser narrado e comentado pelos jornalistas do sportv, quando descobririam um mundo de situações de jogo, em tudo e por tudo, superiores técnica e taticamente aos melhores jogos da atualidade do NBB, e mesmo de nossas seleções, onde o modernismo decantado de hoje, se vê ante concepções mais avançadas de um ontem pleno de ineditismo, criatividade e ousadia…

Então, como explicar seu aniquilamento  puro e simples, estando ali, na figura de uma humilde equipe recheada de belos, porém marginalizados jogadores, atuando de uma forma proprietária, instigante e revolucionária, como, e por que?…

Como estaríamos hoje se aquele excelente projeto tivesse tido continuidade, ao contrário das capengas adaptações do mesmo ao sistema único, como se fosse possível miscigenar conceitos díspares, tanto na concepção, como na efetivação, violentando a ambos, irreconciliáveis que são?…

Lembro como se fosse hoje o último jantar no I Congresso de técnicos do NBB em Campinas, quando o técnico Guerra se levanta e dirigindo-se a todos diz – Se em quarenta e poucos dias esse cara pega uma equipe perdedora e vence equipes de ponta, como será quando tiver toda uma pré temporada pela frente? Se cuidem…

Não precisaram se cuidar, sequer se preocuparem, pois o afastamento foi duro e radical, que nem o excelente trabalho pode contemporizar, pois técnico e muitos daqueles jogadores foram devidamente esquecidos, como deveriam ser, afinal de contas, onde já se viu jogar com dupla armação e três pivôs móveis, Onde? O surreal é o que tentam jogar hoje em dia, mas de forma fragmentária e sem o consequente coletivismo avidamente perseguido…

Então pessoal que abomina o passado e seus veteranos, saibam e aceitem o fato de que dupla armação e três homens altos transitando ininterruptamente dentro do perímetro (a modernidade universal…) é coisa de mais de vinte anos atrás, e aplicado por quem entendia o grande jogo de verdade, e ainda entende desde sempre, pois eram e continuam sendo professores e técnicos, e não estrategistas de ocasião…

Fiquem, se quiserem, com o artigo e o jogo, mesmo sem a narração e comentários dos televisivos, mas, como puro exercício, imagine-os descobrindo, ou redescobrindo o óbvio…

Amém.

Fotos – Arquivo pessoal. Clique nas mesmas para ampliá-las.

 



2 comentários

  1. Gil Guadron 17.09.2015

    —– PAULO MURILO…UN MAESTRO…—-

    Lamentare hasta la saciedad…la blatante discriminacion en contra de Paulo Murilo…un entrenador capaz.

    El daño terrible no solo lo hacen en contra de Paulo.. lo hacen al basquetbol brasileiro …y a los nuevos entrenadores, al privarles de una voz capaz, una voz etica , una voz con una capacidad de sobra demostrada.

    Tengo 68 años de edad y viviendo en EEUU por mas de 30 años… y he visto mucho basquetbol….y este en esencia es eterno….el dominio de los fundamentos es la clave de todo.

    SET PLAYS , THE PASSING GAME ,THE DOUBLE STACK , THE FLEX ,and the TRIANGLE OFFENSE ,son components del ataque del Coach Doug Bruno , entrenador del equipo femenino de la Universidad de DePaul, actuales campeonas de su conferencia ( asistente del equipo mayor femenino de EEUU, campeonas olimpicos y mundiales… entrenador del equipo USA, sub 18 campeonas mundiales en Slovakia, en el 2007…)

    Coach Bob Knight , ex – entrenador de Indiana me decia que se baso en el pensamiento de Clair Bee , Fred Taylor, Pete Newell…para configurar su MOTION OFFENSE…

    Amigos hablamos de sistemas de juego de hace mas de 40 años… que sin el dominio de los fundamentos jamas hubieran funcionado .

    Invito respetuosamente a que las asociaciones de entrenadores de los estados ,levanten su voz independiente y aprovechar del conocimiento , la experiencia de mi amigo Paulo Murilo, y lo inviten como catedratico.

    A los patrocinadores de equipos … a que se opongan a ese vergonzoso boicot, en contra de un excelente tecnico de basquetbol.. un excelente ser humano…y lo contraten como tecnico .

    Y a los jovenes entrenadores …a que busquen el conocimiento en Paulo…y tendran frente a ustedes a una persona amable, conocedera de basquetbol — ACTUAL –, pues el solido conocimiento tiene canas, cabellos blancos….

    Los entrenadores de basquetbol debemos ser SOLIDARIOS…Y OPONERNOS a la DISCRIMINACION… en contra de un colega…cuyo unico pecado a sido es ser capaz…y tener un pensamienro independiente.

  2. Basquete Brasil 21.09.2015

    Gil, já não dou mais importância a tanta insensatez e frieza por parte daqueles que negam o mérito em favor do corporativismo insano, e os resultados ai estão na comprovação da falência na formação de base (levamos outra sova da Argentina na sub 17…)e da cada vez mais difícil manutenção de equipes na LNB, vitimas da hiper valorização de falsas estrelas, e da mesmice técnico tática que as esfacelam mais ainda no cenário internacional.
    Fico por aqui Gil, na minha humilde trincheira fazendo o que for possível para ajudar no precário soerguimento do grande jogo nesse enorme e injusto país, mas que aos poucos parece acordar de seu carma de colonizado histórico e secular.
    No mais, agradeço aos deuses pelos filhos que tenho, e pelos poucos, fieis e queridos amigos que tenho a honra de ter desde sempre. Obrigado Gil por ser um deles. Um abração, Paulo.

Deixe seu comentário

Comentários Recentes


    Warning: mysql_query(): Access denied for user ''@'localhost' (using password: NO) in /home/paulo/public_html/blog/wp-content/themes/paulomurilo/functions.php on line 7

    Warning: mysql_query(): A link to the server could not be established in /home/paulo/public_html/blog/wp-content/themes/paulomurilo/functions.php on line 7

    Warning: mysql_fetch_row() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/paulo/public_html/blog/wp-content/themes/paulomurilo/functions.php on line 8